Zito Barbosa confirma candidatura à prefeitura de Barreiras


Enquanto a maioria dos prefeitos e representatividades políticas do oeste baiano seguia o carro que levava o governador Jaques Wagner de volta ao aeroporto velho de Luís Eduardo Magalhães, no final da manhã da última terça-feira, 31 de maio, logo após a abertura oficial da sétima edição da Bahia Farm Show, o hoje prefeito de São Desidério, Zito Barbosa, conversava com amigos e simpatizantes no estande de Agricultura Familiar da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães. Solicito e ciente das principais demandas da cidade que, pela terceira vez governa, e da necessidade dos municípios do oeste se fortalecerem politicamente, Zito, confirmou o objetivo de disputar o pleito municipal do próximo ano pela cidade pólo da região, Barreiras. Na entrevista exclusiva, cedida ao jornal Classe A, o prefeito fez um balanço de sua gestão a frente da prefeitura de São Desidério, comentou a ausência do governo do estado à região, a necessidade de fortalecimento dos municípios do oeste a partir da eleição da nova diretoria da União dos Municípios do Oeste da Bahia (UMOB) e o que pensa sobre o fazer política na região. Confira.

Jornal Classe A – São Desidério é um grande celeiro do agronegócio na região oeste, mas ainda assim, muito carente em várias áreas. Em seu atual governo, você tem realizado um forte trabalho junto às comunidades rurais. O que você pode nos adiantar sobre isso?

Zito Barbosa - O nosso município, em função de ser o segundo maior em extensão territorial da Bahia, demanda muito, principalmente, em infraestrutura, no que diz respeito às estradas, eletrificação rural, entre outros. Ao assumirmos o município agora, no terceiro mandato, ainda existiam 42 localidades sem energia elétrica. Nós decidimos fazer um investimento pesado nesse sentido. No primeiro ano, 2009, investimentos R$ 1,5 milhão em eletrificação rural. No segundo, 2010, R$ 3 milhões. E este ano mais R$ 3 milhões para atingir o máximo da população rural que ainda não tem esse benefício. O programa Luz para Todos não conseguiu levar essa energia. Por isso, não estamos esperando mais pelo programa do governo federal. Nós estamos com recursos próprios da prefeitura levando energia elétrica para essa população que precisava desse benefício.

JCA – No início do ano letivo foram trocadas as carteiras e mobílias de dezenas de escolas da rede municipal de ensino e priorizada a qualificação dos profissionais da educação . Na saúde, estão sendo inaugurados vários postos de saúde, principalmente, na zona rural. Em se tratando de duas pastas importantes para a governabilidade de um município, o que o senhor pode nos informar sobre o trabalho que vem sendo realizado nessas duas áreas especificamente?
ZB - Na educação temos investido na melhoria das escolas e agora também na qualificação da educação. Os resultados estão aí, e tanto é que conseguimos o índice do Ideb, e com isso superar a média brasileira e também do estado da Bahia. Então, esse é o resultado do investimento de prioridade que nós temos dado à educação. Na saúde também temos investido muito. Construímos postos de saúde em várias localidades da zona rural. Já inauguramos três e em breve vamos entregar mais três postos de saúde. Dos nove postos de saúde em funcionamento no município, apenas um é na sede. Oito são na zona rural, justamente para levar a saúde para mais perto de nossa população.

JCA – Recentemente o município de São Desidério deu início a um trabalho de recuperação em um trecho de uma rodovia estadual. Como está a situação das estradas vicinais do município e o que está sendo feito pa-ra dar melhores condições aos produtores rurais do entorno do município?
ZB - O programa de melhorias das estradas vicinais nós temos atuado e tem sido um gasto muito grande também, já que temos 3 mil quilômetros de estradas vicinais. Procuramos, com muito esforço, com muita determinação, também com recurso próprio do município, manter essas estradas em condições de tráfego, principalmente, na região produtiva do município, para facilitar o escoamento da safra, já que São Desidério é o maior produtor de grãos do Brasil e um dos maiores produtores de grãos do Norte e Nordeste. Por isso essa atuação nas estradas vicinais. No nosso município com 3 mil quilômetros de estrada, não tem sequer uma pequena ajuda do Governo do Estado. O governo estadual não tem dado 1 hora de máquina para melhorar as condições das estradas vicinais de São Desidério, que é o maior produtor de algodão do país. Tinha que ter uma maior atenção por parte do governo do estado. Nós já estivemos com o secretário de Infraestrutura, mas infelizmente, até o momento não recebemos nenhuma ajuda.

JCA – A falta que o estado faz à região, até que ponto contribui para fortalecer o sentimento de separação com o restante da Bahia. No seu discurso, na abertura da Bahia Farm Show o governador afirmou ser possível governar a Bahia do jeito que está. Qual a sua opinião a respeito?
ZB - Eu discordo um pouco do governador quando ele diz que diminuiu o sentimento de separação. Pelo menos, por agora, o sentimento só aumentou entre os prefeitos. A maioria dos prefeitos agora está tendo essa vontade também de ajudar nessa luta. Engajados para a criação do Estado do São Francisco ou do Rio São Francisco, justamente, em virtude da distância que se tem do Governo do Estado. Nós sabemos, em função dessa distância, da dificuldade que o governo da Bahia tem de se fazer mais atuante na região. Uma região produtiva como a nossa, pela importância que tem para a Bahia e para o Brasil com uma produção batendo todos os recordes de produtividade, inclusive, acima da alcançada por outros estados da federação como Paraná e Mato Grosso. Mas não tem uma atuação como deveria do estado aqui. Por isso nós entendemos a dificuldade do governo do estado, de o braço do estado alcançar a região com as benfeitorias que são precisas.

JCA – Como a eleição da nova diretoria da União dos Municípios da Bahia pode contribuir para o fortalecimento da região?
ZB -Nós sabemos que se não estivermos unidos não teremos força. Nos últimos dois anos não tivemos reuniões, não tivemos essa união que deveria existir entre os prefeitos. Na eleição realizada ontem (N.E: Na segunda-feira, 30 de maio),não houve disputa, nem dois candidatos. Tivemos uma chapa única, escolhida por unanimidade e voltada para se lutarem benefício da nossa região, fazendo com que o governo olhe com mais atenção para o oeste da Bahia. O presidente eleito, o prefeito Neo, de Formosa do Rio Preto, vai solicitar do governador para que seja realizada uma audiência em Salvador para tratar das principais demandas da região.

JCA – A UMOB estava esquecida até a realização dessa nova eleição?
ZB - Em função, principalmente, da disputa eleitoral no ano passado a UMOB ficou um pouco esquecida. Mas eu acredito que agora, os prefeitos demonstraram esse interesse, essa união e a partir de agora será diferente e nós vamos ter muito mais força junto ao Governo do Estado.

JCA –Muito tem se falado da troca do seu domicílio eleitoral, de São Desidério para Barreiras e que isso representaria uma possível candidatura à prefeitura daquela cidade. Isso se confirma?
ZB - Já é concreto. Nós vamos transferir o domicílio eleitoral para Barreiras e já estamos trabalhando com esse objetivo. Temos sentido por parte da população de Barreiras esse desejo. Por serem cidades muito próximas, a administração que temos feito em São Desidério reflete em Barreiras, e eu por ser filho de Barreiras, tenho escutado esse pedido de muitas pessoas para que eu vá para Barreiras. Então estamos trabalhando nesse sentido e o nosso objetivo no próximo ano é colocarmos nosso nome na disputa para a Prefeitura de Barreiras.
JCA – E como a população de São Desidério tem reagido a essa mudança?
ZB - Tem reagido bem. Nós já fizemos a nossa parte. Demos a nossa contribuição naquele município. Já estamos no terceiro mandato. Eu tenho como vice prefeito o meu irmão caçula, Demir, que a partir do ano que vem assume a prefeitura de São Desidério. Demir conhece todos os problemas, as demandas do nosso município. Eu acredito que a população confia e com certeza ele dará continuidade a todo trabalho que estamos realizando naquele município. Além do mais, a população de São Desidério sabe que se tudo der certo, e eu chegar à prefeitura de Barreiras, este será um município parceiro de São Desidério, já que Barreiras é a cidade pólo de toda região. Nós todos aqui do oeste da Bahia dependemos de muitos serviços que são prestados exclusivamente no município de Barreiras, então todos nós dependemos de Barreiras, principalmente na área de saúde. Os maiores serviços de média e alta complexidade estão naquele município. Por isso, acredito que a população de São Desidério está entendendo e aceitando essa mudança para Barreiras.

[JCA - Que avaliação você faz do “fazer política” na região oeste e da necessidade de uma maior representatividade no legislativo em Salvador e no Congresso Nacional em Brasília?
ZB - Nós temos que nos fortalecer politicamente a nível de estado e a nível de governo federal. A representatividade ainda é muito pequena. A região com o número de eleitores que tem, poderia ter mais deputados estaduais e mais deputados federais nos representando na Assembleia Legislativa e também na Câmara dos Deputados. Nós temos que levar essa mensagem para a população, para que possamos nos fortalecer. Hoje nós esperamos que os dois deputados estaduais legítimos, Herbert Barbosa e Kelly Magalhães e, o deputado federal, Oziel Oliveira, possam lutar e demonstrar o potencial que a região oeste tem a nível de estado e de Brasil, para que possamos conseguir a atenção do Governo do Estado e do Governo Federal para a nossa região.
Fonte: Jornal Classe A