Para vestibulandos, matemática foi a parte mais difícil de direito na FGV

Segundo dia de provas teve 12 questões discursivas de quatro matérias.
Resultado da primeira fase será divulgado em 9 de dezembro.

Os candidatos que fizeram a prova do vestibular de direito da Fundação Getulio Vargas (FGV), de São Paulo, nesta terça-feira (15), afirmaram que as três questões de matemática foram as mais difíceis do exame.
saiba mais

* Começa segundo dia de provas da 1ª fase do vestibular de direito da FGV
* Veja a resolução do primeiro dia de provas do vestibular de direito da FGV

"No geral, a prova de hoje [terça-feira] foi a mais difícl. Matemática também foi difícil", afirmou o vestibulando Arthur Bernstein, de 17 anos. "História estava relativamente fácil, e geografia também, pediram para fazer análise de mapas", diss.

Ele prestou o exame da Faculdade Armando Álvares Penteado (Faap), também para a carreira de direito, e afirmou que, em comparação, as questões da FGV estavam mais complicadas.

Arthur descobriu a aptidão para o direito depois de participar de um curso no colégio onde estuda, em São Paulo, e se inscreveu ainda para os processos seletivos da Pontifícia Universidade Católica (PUC) e da Fuvest, que dá acesso à Universidade de São Paulo (USP).
Esther Horvath, 18 anos, prestou o vestibular para direito da FGV (Foto: Ana Carolina Moreno/G1)Esther Horvath, 18 anos, prestou o vestibular para direito da FGV (Foto: Ana Carolina Moreno/G1)

Questões discursivas
"Por ser dissertativa, a prova estava difícil por causa de matemática", afirmou a estudante Esther Horvath, de 18 anos.

A jovem, que vive em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, afirmou que sua primeira opção é o vestibular da PUC-SP, que seleciona para as vagas de uma faculdade de direito no município onde ela mora. "Mas também vou prestar Mackenzie e Imes [atual Universidade Municipal de São Caetano do Sul (Uscs)]", disse.

Nesta terça, os cerca de 1.500 candidatos tiveram que responder 12 questões discursivas de artes visuais e literatura, história, geografia e raciocínio lógico-matemático. No domingo (13), eles fizeram uma redação e responderam três questões de português e três de inglês.
Esther Horvath, 18 anos, prestou o vestibular para direito da FGV (Foto: Ana Carolina Moreno/G1)Para Gabriela Salles, provas do domingo da FGV
foavam mais fáceis (Foto: Ana Carolina Moreno/G1)

A candidata Gabriela Campos Salles, de 18 anos, que veio de Bauru a São Paulo para as provas da FGV e da PUC-SP, afirmou que o exame de domingo foi mais fácil. "O principal problema de hoje [terça-feira] foi matemática, porque é exatas", conta a estudante.

Mesmo assim, ela acredita ter ido bem. Para ela, português e inglês foram as mais simples. "Quero morar em São Paulo, mesmo se eu não passar venho para cá para fazer cursinho", afirmou a estudante.

A forte chuva que atingiu a cidade de São Paulo durante toda a manhã não afetou o cronograma do exame, afirmou a assessoria da Direito GV.

A instituição não aceita a nota do Enem. Ao todo, são 50 vagas em disputa, em período integral. Em 2011, foram 1.540 inscritos para o vestibular, o que representou um avanço 4,6% na comparação com 2010.

Exame oral
A lista dos aprovados na primeira fase será divulgada no dia 9 de dezembro. A segunda fase será composta por um exame oral, com duração máxima de uma hora e meia entre os dias 12 e 16 de dezembro, em dia a ser previamente agendado pela coordenação. O candidato deverá estar no lugar da prova com antecedência mínima de 30 minutos do horário marcado, sendo que os portões serão fechados faltando 15 minutos para o início do teste.

O resultado final será divulgado no site www.fgv.br/processoseletivo a partir das 12 horas do dia 23 de dezembro.