FILIADO AO PT, FÁBIO ASSUNÇÃO DIZ EVITAR FALAR DE POLÍTICA

No início do mês, Fábio Assunção se filiou ao PT. Mas ele tem evitado falar publicamente sobre política porque o “mundo está vivendo em eras diferentes”. Em entrevista a Tony Ramos no programa “A Arte do Encontro”, que vai o ar nesta quarta-feira (30), no Canal Brasil, o ator também aboesa uma “repulsa” que as pessoas possuem pela esquerda brasileira.

“Hoje existe uma repulsa enorme pela esquerda. Mas para mim a esquerda está muito mais ligada à compaixão, à solidariedade, a um pensamento social. Mas como é que você apoia … porque quando a gente fala de política, a gente fala de movimentos do pensamento…”, disse.

Apesar de estar ainda mais próximo ao Partido dos Trabalhadores, Assunção garantiu que não há nenhum movimento político que vá corresponder ao que ele acredita. “Teria que ser uma teoria e não exercida por pessoas, porque tudo o que é exercido por pessoas é passível de erro. Eu acho muito difícil definir o mundo hoje, todo mundo se manifesta, todo mundo tem uma opinião, eu acho isso muito bom, mas junto com isso aparecem incertezas de muita gente desinformada também”.

Fábio também afirmou que toma cuidado com as brincadeiras e com o que fala e disse que liberdade de expressão pode ser julgada: “É onde a gente tem mais censura e não é censura de ser proibido. Eu posso escrever o que eu quiser na minha rede social, mas é um censura da opinião, sabe?…Então isso é uma falta de liberdade. É um momento difícil de entender”.