Homem fica pelado por dias em protesto contra vizinhos e invasão de privacidade

Já imaginou encontrar um ‘peladão’ ao lado da sua casa todos os dias? Pois bem, isso ocorreu em um bairro australiano durante seis dias, após um homem se revoltar com a aproximação excessiva de sua residência com uma outra que estava sendo construída ao lado. Ao jornal Metro , o fotógrafo James Penlidis, que mora no subúrbio de Bentleigh, em Melbourne, relatou que a construção dos vizinhos tirou sua privacidade e que por isso, decidiu dar a eles “algo para olhar”.

Procurado por Penlidis, o conselho da Austrália assegurou que a nova casa dos vizinhos estava sendo construída com vidro fosco nas cinco janelas que dão para o quarto e a sala de estar do rapaz. Entretanto, para James isso não foi verídico. “Eu fui enganado por tantas pessoas, pelo conselho, pelos construtores... então quis agir por conta própria. Já que eles passavam o tempo todo olhando para dentro da minha casa, resolvi deixar a vista mais inusitada e peluda”, afirmou.
Protesto contra os vizinhos

Cansado de se estressar com a situação, Penlidis resolveu se divertir. Então, se despiu enquanto limpava as calhas, acendia a churrasqueira, pintava e trabalhava – tudo em plena luz do dia e a vista dos novos moradores.

O rapaz alegou ter percebido que o modo com que estava lidando com a construção da residência o atrapalhou de ter ideias leves e por que não, mais eficazes.

Ele explicou ter ficado nu durante o período mais intenso de construção da casa para mostrar como todos os moradores do bairro estão expostos e desprotegidos, além de evidenciar sua indignação com a falsa promessa feita pelo conselho, já que a proteção solicitada nas janelas não havia sido colocada. O porta-voz do conselho, Ron Torres, explicou que "os desenvolvedores não foram informados pelos moradores sobre o material extra a ser usado".

Mesmo com as dificuldades de comunicação com os vizinhos , o protesto de nudez de James se mostrou eficiente e, após seis dias, a camada de proteção foi aplicada em todas as janelas da casa nova. Porém, parece que a onda de reclamações do fotógrafo está longe de acabar, já que mais residências estão sendo construídas próximas a sua. “O que posso dizer é que se eu me sentir incomodado, voltarei a ficar pelado pelo bairro”, concluiu.

Fonte: Último Segundo