Moradora de Eunápolis encontra 18 escorpiões dentro de casa


"Achei um escorpião na cama do meu filho", é o que conta a comerciante Bruna Ferreira, moradora do bairro Arnaldão, em Eunápolis, no extremo sul da bahia. Ela relatou que no período de oito dias, encontrou 5 escorpiões adultos e 13 filhotes dentro do imóvel onde mora com o filho, uma criança de sete anos.

"Fiquei assustada, já comprei veneno, limpo a casa o tempo todo", relatou. Segundo dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do município, há resgistro de que 71 pessoas foram picadas por escorpiões e atendidas no Hospital Regional de Eunápolis este ano. Não há registro de mortes. A unidade é a unica na cidade que aplica o soro antiescorpiônico.

Ao picar um humano o escorpião injeta na vítima um veneno neurotóxico, que age no sistema nervoso e provoca dor intensa, a princípio no local da picada, e que, na sequência, vai se espalhando para todo corpo. A evolução para um quadro grave pode ser rápida - algo como uma ou duas horas. Por isso, é fundamental o atendimento imediato, principalmente para crianças, que geralmente ficam em estado grave e podem morrer.

A vendedora Dalcicléia Castro, que assim como Bruna, mora no Arnaldão, disse que a irmã decidiu se mudar do local por conta da grande quantidade de escorpiões no bairro. "Meu sobrinho foi picado suas vezes por escorpião", disse.